top of page

Os modelos "cidades-esponja" que já existem no Brasil



O conceito de "cidades-esponja", originado na China, foi adotado no Brasil em cidades como Curitiba, que investe em parques para armazenar a água da chuva e prevenir enchentes. Esse modelo repensa a infraestrutura urbana, criando áreas que absorvem água, transformando-as em espaços verdes de uso público.


No Rio Grande do Sul, áreas úmidas conhecidas como banhados, que funcionam naturalmente como esponjas, estão sendo ameaçadas por urbanização e agricultura. A proteção e recuperação dessas áreas são cruciais para lidar com inundações e sequestro de carbono.


9 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page